sexta-feira, 22 de maio de 2009

Vi e gostei

video

Marisa Monte continua surpreendendo com suas letras e músicas. dessa vez fala até de jujubas, docinhos. Mas será mesmo que é desses docinhos inofensivéis que ela está falando? Ouça a música com atenção e tire suas próprias conclusões.

sábado, 9 de maio de 2009

Consciência:Melhor não te-la!


A Wikipédia, enciclopédia livre define a consciência como uma qualidade da mente, considerando abranger qualificações tais como subjetividade, auto-consciência, sentiência, sapiência, e a capacidade de perceber a relação entre si e um ambiente .Consciência fenomenal é o estado de estar ciente, tal como quando dizemos "estou ciente" e consciência de acesso se refere a estar ciente de algo, tal como quando dizemos:”estou ciente dessas palavras”
Consciência é uma qualidade psíquica, isto é, que pertence à esfera da psique humana, por isso diz-se também que ela é um atributo do espírito, da mente, ou do pensamento humano. Ser consciente não é exatamente a mesma coisa que perceber-se no mundo, mas ser no mundo e do mundo, para isso, a intuição, a dedução e a indução tomam parte.

De modo geral, a consciência é a capacidade de perceber-se no mundo, de perceber o outro, de interagir com o meio em que vive. Na prática significa conhecer o jogo, saber quais são as peças fundamentais, qual o movimento mais adequado. O problema é que mesmo conhecendo as regras, você muitas vezes não tem como mudá-las sozinho. É necessário muito mais do que a sua vontade, o seu esforço, a sua clareza. Mais do que isso, é necessário o seu poder de argumentação e de convencimento para disseminar uma consciência coletiva.

Quando você conhece o jogo, conhece as peças, conhece os caminhos, mas sabe também que é incapaz de mudá-lo, que independe do seu desejo, e que você é apenas mais um insignificante diante dos que tem nas mãos a caneta e o poder de decisão, então a sua consciência pesa, pesa muito... Trazendo com o peso, o sentimento de inutilidade, de inoperância. Então você chega ao ponto de concluir equivocadamente, que é melhor não ter consciência. Isso, no entanto, não alivia a dor, pois na condição de alienação, você passa de ator, atriz para mero figurante e sai cantando por ai, ‘deixa a vida me levar...” Mas, como diria Meu amigo Chico Buarque de Holanda, “Apesar de você, amanhã há de ser outro dia..” Eu ainda prefiro acreditar e lutar para que o amanhã seja realmente um novo dia, ‘apesar de você”.